Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Hoje Fernando Pessoa faria 120 anos

Fernando Pessoa

 

Não sei quantas almas tenho
 
Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem  alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo :  "Fui  eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.
publicado por adnirolfpa às 15:22
link do post | diz lá.... | favorito
|

.EU

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Se bem me lembro...

. Santo e Feliz Natal

. Hibernar na Primavera????

. Patrick Swayze

. com simpatia......

. um dia de cada vez...

. Tristeza......

. Confiar.....ou não.

. SANTA PASCOA

. Coisas pequenas.

. A Saga dos Nossos bichos ...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.favoritos

. ZHANG ZEN

. *Desfile de Rosas...by Ad...

. A VIAGEM (3º Soneto da Co...

. Ave ferida

. O PALÁCIO DE SAL

. Alguém escreveu assim ......

. ... E SE EU NÃO DIGO ÁMEN...

. O Herege

. ABC Poético

. Calor Frágil...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds